Login  

Notícias

Up-to-date posts detailing our current happenings
08.02.18

Tomada de decisão coerente

Tomada de decisão coerente: Intensificando desempenho sustentável

Um ambiente de negócios ambíguo e complexo. Um mundo interconectado. Uma sociedade ligada 24/7 nos equívocos corporativos. A vida de um líder nunca esteve tão dura. Apesar dos melhores esforços de muitos, a confiança permanece frágil. Mais de 70% dos observadores acredita que a liderança executiva foca demais nos resultados de curto prazo de acordo com o índice Edelman de confiança de 2016. A liderança hoje está repleta de dilemas de ordem social, ambiental e ética. Com base nas respostas de 363 líderes de negócios, este estudo global Amrop mensura a salubridade atual da tomada de decisão executiva, apoiando-a na transição de inteligente para coerente.

 

Um modelo de 3 pilares para tomada de decisão coerente

Dando ênfase aos fatores em que os líderes podem exercer algum controle, nosso modelo endereça:

 

  1. Auto Liderança: Como líderes exercitam auto governança
  2. Direcionadores motivacionais: O que norteia a escolha dos líderes
  3. : Como líderes nutrem seu processo de tomada de decisão de forma saudável

De inteligente a coerente, qual a diferença e porque devemos nos importar?

 

Tomada de decisão inteligente é crítico para a criação e captação de valor econômico. Mas é improvável de proporcionar a líderes e organizações em como saber lidar com a complexidade de hoje ou em como obter legitimidade.

 

Tomadores de decisões sábias adotam medidas específicas para endereçar dilemas de negócios modernos de maneira holística. Eles não só criam e captam valor econômico; também constroem organizações mais sustentáveis e legítimas.

 

Passo a passo para desempenho sustentável: Um guia para o estudo

  1. Conceitos, dados e estruturação clara com ferramentas práticas e passos a seguir.

 

Descubra as áreas onde o seu C-Level é mais desafiado

Mensure sua própria propensão à tomada de decisão coerente

Identifique lacunas para desenvolvimento pessoal e coaching para decisões mais coerentes

Encontre maneiras de trazer estes conceitos e ferramentas aos seus times e Comitê Executivo.

  1. Dashboards

 

  1. Um arranjo para líderes individuais com perguntas chave e ferramentas.
  2. Perguntas chave para conselhos e estrategistas em liderança de talentos

Achados

1: Auto Liderança: Líderes estão caminhando entre tomada de decisão inteligente e coerente, mas carecem de passos vitais e oportunidades

Muitos líderes resolvem problemas de forma inteligente. Mas poucos refletem sobre sua experiência ou “refletem ao estarem em ação”. Quando se sentem trapaceados, a resolução de problemas se torna ainda mais difícil. Muitos são autoconfiantes e otimistas (o que é vital em se tratando de liderança). Do lado negativo, são poucos os que sistematicamente param ou adaptam uma decisão a despeito de contra evidências ou risco. Líderes também estão perdendo oportunidades de equilibrar autoconfiança com a construção da tomada de decisão e mecanismos que irão auxiliá-los a transcender seu viés. O envolvimento de partes interessadas diversas, qualificadas (e especialmente confrontadoras) também é negligenciado. Em interações humanas, a compaixão é fragmentada, assim como o humor (uma forma de propagar tensão e orgulho).

 

Líderes estão perdendo a visão do “retrovisor”: só 10% refletem conscientemente sobre suas experiências.

Poucos líderes realmente refletem em ação: só 12% pensam sempre se estão realmente refletindo.

Muitos líderes estão acelerando sem cinto de segurança: 40% ostentam autoconfiança (o que pode causar alguns preconceitos).

Líderes estão subestimando o uso de um conjunto de ferramentas para transpor seu viés: 33% sempre irão parar ou adaptar uma decisão em face de contra evidências.

Líderes estão falhando em sistematicamente envolver as pessoas certas nas decisões: 52% geralmente ou sempre usam as partes interessadas como aliados para validar suas opiniões.

Veja o Relatório Amrop completo:

Porque refletir sobre experiências pode nos levar a decisões mais sábias

5 maneiras de exercitar reflexão em ação.

Formas de manter confiança e minimizar e vícios de excesso de confiança.

Um conjunto de ferramentas para apoio na transcendência de preconceitos e boas notícias sobre gestão de ambiguidade.

A natureza fragmentada da compaixão, o porque e o como do humor.

2: Auto Liderança: A luz moral orientadora está à vista, mas muitas vezes é perdida nas nuvens
Líderes colocam um alto padrão ético. Quão alto estabeleceram o quadro moral para os negócios. Quão profundamente eles examinam a ética de um resultado. Quão facilmente eles podem descrever seus próprios códigos éticos (morais). Seu posicionamento em tensões entre lucro, planeta e pessoas. Ainda assim, a maioria enfrentou bloqueios éticos nos últimos 3 anos. A superação destes talvez não seja apoiada pelo fato de que apenas cerca de metade pode facilmente descrever sua missão pessoal ou pontos fortes e fracos, ou dizer que seus valores e princípios os ajudam a navegar os dilemas.

 

Muitos líderes estão perdendo o seu verdadeiro Norte: 45% podem facilmente descrever sua missão pessoal.
Os líderes colocam um alto índice de ética, mas enfrentam barreiras: 82% acreditam que as empresas devem operar ao mais alto nível moral, mas 71% enfrentam bloqueios éticos.
Consulte o relatório Amrop completo para obter mais informações:
Um catálogo de perguntas para iniciar um plano de vida e objetivos.
Planeta, lucro ou pessoas? Descubra a posição dos líderes em 5 dilemas - e teste-se.
3: CONDUTORES MOTIVACIONAIS: os líderes são impulsionados pelo serviço, a virtude e o empreendedorismo - mas não pelo auto-sacrifício.
Apresentado com 6 estilos de liderança e 3 paradoxos que nos relacionamos com decisões de decisões inteligentes versus sábias (e motivações principais de liderança), os líderes tendem para indicadores associados ao nosso conceito de liderança sábia. Parecem movidos mais pelo serviço do que pela soberania, mais pela virtude do que pelo valor, mais pelo empreendedorismo do que pela execução.
 
No entanto, a condução dessas tensões no epicentro das vidas dos líderes e a apresentação de cinco movimentos de carreira hipotéticos projetados para testar seus principais motivadores, Need For Power (prestígio, eminência social e superioridade), é mais forte. Apenas alguns líderes vêem como uma promoção uma posição destinada a atrair valores puramente "sábios" e exigindo um sacrifício pessoal temporário.

 

 

 

Os líderes são impulsionados por "empreendedorismo sustentável": 86% se esforçam para cumprir os objetivos da organização, mesmo que não seja em benefício próprio.
O poder é o motivador de carreira mais forte: 63% dos líderes viram uma descrição do trabalho respondendo a 'Need for Power' como uma promoção.
Consulte o relatório Amrop completo para obter mais informações:
3 paradoxos desempacotados, com caminhos para que os líderes os reconciliem
5 movimentos de carreira e sua atração pelos líderes
4: HIGIENES: muitos líderes estão envolvidos em práticas pessoais de atenção plena - mas os comentários geralmente são ignorados.
A busca proativa de feedback é vital para a autoconsciência e desenvolvimento, mas longe de ser generalizada. (Recordamos que apenas cerca de metade dos líderes podem facilmente descrever seus pontos fortes e fracos). As práticas "conscientes" ou "reflexivas" são outra higiene. Ela nos ajuda a ganhar consciência, percepção e "fluxo". Em termos de atividades específicas, andar é o mais amplamente praticado, com um efeito altamente positivo na tomada de decisões. No entanto, sua eficácia é muito superada por uma prática muito menos comum: a meditação.

 

Os líderes estão em falta com feedback vital: 58% ativamente buscam comentários sobre suas atitudes e comportamentos, levando-os em consideração.
A meditação é a prática de atenção mais poderosa: 95% das pessoas envolvidas relatam um efeito altamente positivo na tomada de decisões.
Consulte o relatório Amrop completo para obter mais informações:
Um conjunto de ferramentas com 5 armadilhas de feedback comuns.
Como a atenção consciente diferente afeta a tomada de decisão?
Em conclusão
O caminho para a liderança sábia é um processo interminável de auto-reflexão e aprendizado. Nossas descobertas sugerem que, se a maioria dos líderes estiverem a caminho, muitos são submersos por negócios diários, sobrecargas cognitivas e imperativos a curto prazo. São muito poucos os que estão levando tempo para a auto-reflexão e perdem as estruturas orientadoras que lhes permitirão retroceder e reorientar.

 

"Os líderes são muitas vezes muito solitários ao tomar decisões", disse um CEO. É talvez esse isolamento que está prejudicando a tomada de decisão sábia - o isolamento não só dos outros, mas de nós mesmos. As partes interessadas e a engenharia adequadas para transcender armadilhas de pensamento são essenciais para o gerenciamento. Tão importantes são os processos pessoais: feedback, coaching para identificar verdadeiras motivações, pontos fortes, um plano de vida e caminhos para o autodesenvolvimento. Estes são apenas alguns dos passos que todos os líderes podem assumir hoje - independentemente da idade ou da senioridade.
 
Onde começar? Talvez a jornada comece com atenção, com uma ou duas práticas reflexivas habituais e reconhecidas. Isso permite que surjam respostas internas - também quando se trata de qual suporte externo buscar, de quem e por quê.